O papel do questionamento na estratégia argumentativa da redação

Questionamentos são importantes ferramentas para construir uma estratégia argumentativa sólida e com bons argumentos. Textos que questionam tendem a ser mais flexíveis tornando a leitura mais dinâmica e ainda contribuem para reforçar a tese através das respostas. 

Questionamento: ferramenta da estratégia argumentativa

Os questionamentos são boas ferramentas para a construção de uma redação com grande potencial argumentativo. Os textos que utilizam esse recurso são mais flexíveis e podem começar com uma ou mais perguntas que poderão ser respondidas pela tese construída.

Antes de falarmos sobre essa estratégia, revisaremos o modelo de redação do Enem. 

Revisão do modelo de redação dissertativa-argumentativa

Um texto dissertativo-argumentativo é um texto de opinião e o objetivo dele é apresentar e defender um posicionamento crítico. Para alcançar o resultado esperado, é essencial ter cuidado com a criação do projeto do texto e o desenvolvimento de cada ideia.

Confira abaixo a organização textual de um texto dissertativo-argumentativo: 

  • Introdução – parte do texto na qual o tema é problematizado; 
  • Desenvolvimento – nessa parte do texto deve ser feita a argumentação, fundamentação e defesa do ponto de vista; 
  • Conclusão – deve fazer um balanço da discussão realizada no decorrer do texto. 

Essa divisão textual nos evidencia que o desenvolvimento é a parte mais relevante para atender a função principal de um texto dissertativo-argumentativo. A maior parte da concentração da argumentação se encontra nessa parte do texto. 

Como utilizar questionamentos na estratégia argumentativa? 

A construção de um texto a partir de questionamentos se inicia com perguntas pertinentes. Em linhas gerais, o que você precisa é lançar uma ou mais perguntas no começo do texto. Esses questionamentos serão respondidos somente na conclusão. 

Mas, atenção é fundamental ter atenção, se você fizer duas ou mais perguntas no início do texto deverá respondê-las. Essa técnica de argumentação apresenta um risco, caso os questionamentos não sejam bem articulados à tese podem tornar o texto incoerente. 

Dessa forma, a nossa dica é ser objetivo, isto é: se perguntou, terá que responder. E lembre-se de que não é interessante fazer perguntas que não tenham relação com a tese adotada ou com o tema. 

Dica

Para utilizar a estratégia argumentativa apoiada em questionamentos é essencial fazer uma pergunta que direcione o raciocínio para a sua tese. Essa pergunta deve estar direcionada para o tema que está sendo defendido. 

Exemplo

Para entender a aplicação dessa estratégia argumentativa é interessante acompanhar um exemplo. Vamos imaginar um cenário em que o tema proposto pela Redação do Enem seja “meritocracia”. 

Podemos iniciar o trabalho desse tema a partir da formulação de um questionamento mais amplo que levará à tese. Essa pergunta pode ser: “Por que se espera que indivíduos com condições histórico-sociais distintas cheguem aos mesmos resultados?”. 

A resposta dessa questão ampla pode ser a tese. Nesse caso, a tese seria que a meritocracia, moldada pelo neoliberalismo, ignora as opressões de classe, raça, gênero e sexualidade da sociedade atual. Esses fatores estabelecem contextos distintos para as pessoas de forma que é difícil que alcancem os mesmos resultados.

Mas, lembre-se de que a tese somente deveria aparecer na conclusão do seu texto. Na introdução deveria constar apenas o questionamento. Então o raciocínio seria indutivo começando pela pergunta que irá introduzir o raciocínio que levará a tese na conclusão. A pergunta direciona e guia pelo caminho para a resposta. 

Questionamento na conclusão

Outra forma de utilizar a estratégia argumentativa de questionamento é fazer a pergunta na conclusão seguida da proposta de intervenção. Um exemplo de intervenção é a criação de cotas para alunos de escolas públicas nas universidades federais. 

É importante ressaltar que a proposta de intervenção é obrigatória na redação do Enem independente da estratégia argumentativa utilizada. O texto deve ser construído para guiar o leitor até a apresentação e compreensão da tese. 

Conheça outras estratégias argumentativas

A seguir explicaremos com mais detalhes outras estratégias argumentativas.

Argumentação por exemplificação

O uso do exemplo contribui para reforçar a defesa de um ponto de vista, por ser uma forma de comprovação da opinião. Além disso, esse é um recurso argumentativo acessível, existem três formas de argumentação pela exemplificação: 

  • Fatos divulgados na mídia; 
  • Dados estatísticos; 
  • Situações fictícias – geralmente descreve uma situação recorrente. 

Argumentação de autoridade 

Tipo de argumentação que apresenta e interpreta a opinião de outros autores. Ao usar essa estratégia estamos dando maior sustentação às ideias trabalhadas no texto. É também uma forma de dar mais credibilidade ao texto. Para isso utilize reflexões de autoridades no assunto como: 

  • Historiadores;
  • Líderes políticos;
  • Filósofos;
  • Artistas. 

O objetivo é fundamentar as ideias apresentadas no texto em argumentos de especialistas no tema. Os argumentos de autoridade podem ser apresentados através de:

  • Citações – quando a ideia precisa de um determinado autor é apresentada. As palavras do autor devem estar entre aspas. 
  • Paráfrases – quando a ideia de outro autor é apresentada com as nossas palavras. 

Argumento por alusão histórica

Essa estratégia tem como intenção a intertextualidade assim como a argumentação por citação. Podemos ainda estabelecer uma relação com a argumentação por exemplificação, pois os fatos históricos são meios para comprovar determinada afirmação-reflexão crítica. A alusão histórica pode ser gerar dois benefícios:

  • Possibilidade de comprovação da opinião;
  • Maior credibilidade para o texto. 

O autor quando utiliza essa estratégia argumentativa faz a comparação do passado e do presente. A reflexão crítica se dá por meio dessa comparação no tocante ao recorte histórico feito. 

Gostou de saber mais sobre o papel do questionamento na estratégia argumentativa da redação? Para conferir mais conteúdos como este e dicas para o Enem e o vestibular, acesse outros posts do blog Hexag!

Retornar ao blog

Gostaria de ajuda ou precisa
falar com a nossa equipe?